Acção

A maioria dos Portugueses que vieram para França conseguiram o sucesso com que sonharam à partida, tendo progredido profissional, social, económica e culturalmente.

Outros, porém, embora minoritários, tiveram menos sorte e vivem com dificuldade, confrontados com situações de precariedade, de doença, de desemprego, de abandono ou de solidão. O seu número terá mesmo vindo a aumentar nos últimos anos em consequência do envelhecimento e da presente crise.

Perante tal situação, e com a finalidade de contribuir para a organização da solidariedade no seio da Comunidade Portuguesa em França, a Santa Casa da Misericórdia de Paris procura promover todo o tipo de acção e de solidariedade social, em particular toda a acção de assistência e de beneficência.

Este trabalho é levado a cabo através duma série de iniciativas, tais como a auscultação da situação social da Comunidade, a mobilização de jovens para acções de cooperação e de solidariedade, a organização de cerimónias fúnebres condignas de compatriotas abandonados, a recolha de produtos de primeira necessidade para detidos em situação de indigência, o acompanhamento de pessoas enfermas e isoladas ou ainda a concessão de apoios pontuais em situações de emergência e o respectivo encaminhamento para os serviços competentes.

A promoção de informação especializada sobre a situação social dos Portugueses, de modo a apresentar respostas concretas, constitui outro campo de acção privilegiado. Em 2008, a Santa Casa da Misericórdia de Paris publicou o estudo bilingue Os Portugueses em França na Hora da Reforma (Éditions Lusophone). Esta obra sobre o envelhecimento e as reformas foi elaborada em estreita colaboração com a Direction des Assurés de l’Étranger da Caisse Nationale d’Assurance Vieillesse (CNAV), a Embaixada de Portugal em Paris e a União das Misericórdias Portuguesas.